Perigos na unificação dos departamentos
(Recursos Humanos & Pessoal)

Muitas empresas, em suas estruturas organizacionais, unificam intencionalmente as atividades dos Departamentos de Recursos humanos e do Departamento de Pessoal. Outras, por sua vez, confundem a função específica de cada departamento, unificando despercebidamente suas atividades.

Ocorre que cada departamento possui uma função específica; unificar essas atividades pode comprometer diretamente o resultado esperado de cada setor, uma vez que um visa o cumprimento burocrático da relação trabalhista, o outro busca o planejamento e desenvolvimento da mão de obra necessária para cumprimento da atividade empresarial.

O Departamento de Pessoal cuida exclusivamente do cumprimento da legislação trabalhista e eventuais relações sindicais que possam existir. A importância do Departamento de Pessoal está relacionada à legislação trabalhista e fiscal e pouco possui relação com a área de Recursos Humanos.

Já a área de Recursos Humanos é responsável pela valorização dos empregados, atuando no processo de recrutamento e seleção, na divulgação das vagas para o mercado de trabalho e na capacitação dos mesmos. Vale ressaltar que o RH desempenha outras funções, como o planejamento sobre os benefícios e salários e a otimização do clima organizacional, que visam o desenvolvimento do empregado em prol da empresa.

Não raro, empresas confundem as funções das duas áreas e criam apenas um setor que acumula funções de Recursos Humanos e Departamento de Pessoal. Também, pequenas e médias empresas, que não possuem tamanho suficiente para especializar as suas áreas, optam pela unificação desses setores.

O perigo na unificação desses departamentos é que nem sempre a quantidade de pessoas responsáveis e/ou suas habilidades suportam a demanda de tarefas. Pode não haver tempo hábil para que um departamento unificado realize todas as atividades necessárias de forma integral, cumprindo tarefas, corrigindo falhas, planejando e melhorando continuamente suas rotinas, comprometendo o crescimento e a qualidade da empresa.

Em suma, as rotinas e funções de ambos os departamentos são muito diferentes e as formações exigidas também. Se uma empresa quiser ser exigente com a qualidade de seu crescimento deverá preocupar-se com estas questões, de modo a ter pessoal cada vez mais especializado, a fim de manter equilibrada tanto a gestão burocrática quanto a gestão de pessoas.

Atendimento presencial e a distância.
24 horas por dia, 7 dias por semana.